terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Gavione, o Al Capone da Educação Valeparaibana




Gavione, o Al Capone da Educação Valeparaibana

São José dos Campos, assim como o todo o Vale do Paraíba, é um das regiões mais conservadoras do Estado. Com uma vocação de extrema direita e totalitária, herança do passado do café, dos escravos e da tuberculose, tornou-se a pérola dos militares durante a ditadura, com a criação do CTA, do ITA e do Inpe e a vinda das multinacionais, fruto do “milagre econômico”, atraindo milhares de pessoas que, como lenha, serviram de mão de obra proletária, argamassa ideal para a consolidação de uma elite burocrática e totalitária, forjada nos bancos cívico-militares do ITA e que vem dominando o cenário desde a época do prefeito biônico Sobral.

Diante deste cenário, nada mais esperado que um safadinho morde-fronhas, enterrado até o último cabelinho do cu na Igreja Católica, através de sua face atual mais radical, a Opus Dei, deitasse e rolasse, usando muita verba pública e muito conchavo para transformar a antiga Fundação Vale Parabaiana de Desensino na Univaca.

Camuflada na idéia de se formar um grande centro pesquisas, vital para o desenvolvimento do país e da região, Gavione, investiu mesmo em todos esses seus anos de mão ferro, na ampliação do quadro de alunos, prédios e cursos, com o objetivo único de engordar o cofrinho.

Que pesquisas e conhecimento que nada! Nas Garras de Gavione, educação é negócio, distribuir diplomas com baixa qualificação desde que as mensalidades estejam em dia. E já questionar Gavione do contrário pois, como a rainha louca de copas de Alice no país das Maravilhas, Gavione não deixa barato e a qualquer desagrado: “- Cortem as cabeças!”

Impune, autoritário e arrogante, dizem as más línguas, amealhou fortuna considerável nas costas de um bando de gente que acreditou e ainda acredita que o canudo vai fazer alguma diferença nestes apolíticos dias neoliberais.

Mas como todo crápula safadinho, arrasta um silício no rabinho e passa por sessões de chicotadas, afinal, ninguém é de ferro.

Seus alunos, propositalmente despolitizados, nada fazem contra sua ditadura que os alija de maiores conhecimentos, preocupados mais com descontos na mensalidade do que com aumento da capacidade e qualidade curricular e intelectual, afinal, tudo pelo mercado, nada pelo social.

Assim, continuaremos a ver Gaviones engolindo pardais que se julgam canários, mas Gavione que aguarde, pois é sina final, na suas baixadas, levar pintos.


Jorge Saladino

20 Comentários:

Anônimo disse...

Uma Universidade com Reitor vitalício, uma leição com três candidatos à prefeito iguais, ônibus minúsculo sem cobrador, tomar um sindicato para fazer de puleiro eleitoral porque na eleição é difícil ganhar e o Mané vem aí... Tem coisas que não tem preço. Para todas as outras existe o MaerdaCard!

Anônimo disse...

Se mexerem na merda-gargione-univap o mau cheiro vai sufocar a cidade. Dizem que a Gargiona quando soube que estavam fazendo um abaixo assinado em apoio ao Ministério Público ficou doidona e resolveu mandar alguns embora pra botar medo no resto. Sempre foi Gargiona desde o tempo do ITA quando tinha um cacho com o Marcos Baitola Tadeu. A Gargiona senta e gosta, reza e rouba tem alguns milhões no Banco do Vaticano. Tem apoio dos pederastas do Opus Dei, entre eles o Fernandinho Salerno. Aí Saladino, basta entrar no orkut e pesquisar univap. vários alunos estão fazeno um monte de denúncias. Tem mais, a mulher do vice-reitor do ITA ganha um salário milionário na Univap. O Tal do Pimentel levou 600 mil reais para não denunciar a Gargiona. Outra bicha velha é o Teixeira, com 90 e tantos anos não criou vergonha na cara e nãoparou de roubar. A tar Cristina calça 42,tremenda sapata, é outra que leva uma grana pra dar cobertura pra Gargiona. Tem mais, muito mais a roubalheira envolve gente do INPE, do ITA,da Associação Comercial, da Associação dos Engenheiros, do Lions, do Rotary, da Câmara Municipal e prefeito Dudu Kibe Cury que a uma grana alta pra Gargioona e leva muito por fora.Tem vereadores que ganham bolsas pra distribuir como a Amélia Naomi (esse é pilantra amesmo), o Balieiro é cria da Gargiona, traiu os amigos do DCE a mando do Gargiona. O delegado vereador Bastos tb distribui bolsas, junto com o Zéluiz e a Renata Paiva. Essa da Grgiona-Univap vai dar mjuito pano pano pra manga. Tá tudo denunciado no Minsitério Público e na Polícia Federal

Anônimo disse...

Chega de ladrões, chega de pilantropia, chega cursos fajutos, chega de enganação. Vamos dar um basta nesta quadrilha que se apossou da Univap. Quem sabe faz a hora: Xô Gargione!

Anônimo disse...

Isso aí, Saladino.
Os alunos da Univap estão unidos, todos sabem das falcatruas do reitor e sua quadrilha. Xô Gargione

Anônimo disse...

Não é só o tucano Dudu Kibe Cury que faz "acertos" e leva muito por fora nos "contratos" das creches municipais com o Gargione/Univap. Os petralhas Carlinhos Delicado de Almeida e a Ângela Bebum Guadagnim tb deram o maior apoio ao reitor em troca de votos e muita grana. Tem muita gente no meio, bispos padres, pastores e pais de santos. Xô Gargione.

Anônimo disse...

Então o Baptista é sadomasoquista? Adora umas chicotadas e transa com o Marcos Tadeu? Quem diria, heim véio sacana. Xô Gargione

José Benedicto disse...

Jorge Saladino

Recebi do colega Alfredo um E-mail indicando que começaram a pegar pesado no Reitor.
Quando abri o seu blog, encontrei no primeiro parágrafo algumas afirmações sobre São José dos Campos que pode servir de argumentos para o Gargione, de que o grupo contrario a sua administração não conhece a história da cidade e da UNIVAP. Por este motivo, e, também contrário à dinastia do Gargione frente à Fundação Valeparaibana de Ensino e simultaneamente da UNIVAP sendo uma situação imoral e ilegal, como Joseence passo a fazer algumas considerações:
1 – Se a cidade, assim como o todo o Vale do Paraíba, é considerada por vc uma das regiões mais conservadoras do Estado não estaria com este grau de desenvolvimento Social, Econômico, Científico e Cultural, que provavelmente vc conhece.
2 – Não concordo com vc quando afirma que a cidade e a região tem uma vocação de extrema direita e totalitária, herança do passado do café, dos escravos e da tuberculose, mas que ela foi vitima das mazelas de vários governos (militares ou não).
3 – A cidade tornou-se a pérola dos militares durante a ditadura pela localização estratégica, pelo potencial, pela estrutura Científica e Tecnológica proporcionada pelo funcionamento do CTA com seus Institutos, os quais exerceram e exercem várias atividades no campo da Pesquisa, desenvolvendo Tecnologia em vários setores do conhecimento, não apenas na Aeronáutica, e, o ITA é apenas um deles.
4 – Também, não é verídico, e por isso não concordo que a Ditadura militar, que iniciou com o Golpe militar de 31/03/1964, foi a responsável pela criação do CTA e do ITA, os quais foram criados no início da década de 50, ou seja, 14 anos antes da Ditadura militar.
5 – Não concordo que a vinda das multinacionais, foi fruto do “milagre econômico”, atraindo milhares de pessoas que, mas pela localização da cidade no cruzamento do eixo São Paulo- Rio com o eixo Sul de Minas-Porto de São Sebastião. Esta situação será incrementada e com a duplicação da Rodovia dos Tamoios, que já esta sendo construída com inicio na Rodovia Dutra.
6- Quanto a posição ditatorial do Gargione na UNIVAP, não se deve a influência da Ditadura militar, mas sim uma cria do Ex-prefeito civil Joaquim Bevilaqua, cuja gestão foi após o prefeito biônico Sobral.
6 – Os joseenses dignos isoladamente não temem a influencia de uma elite burocrática e totalitária, o que falta é oportunidade de ação conjunta, simultânea e solidária, para restaurar, ou melhor estabelecer a dignidade e a decência do nosso ensino universitário na UNIVAP.
7- Também, não podemos concordar que a elite totalitária foi forjada nos bancos cívico-militares do ITA e que vem dominando o cenário desde a época do prefeito biônico Sobral, pois conhecemos dezenas de professores e ex-professores da época da revolução, como pessoas integras, idônias, com atitudes morais e éticas, que não foram coniventes com os desmandos e atitudes totalitárias, como por exemplo os Professores Darwin Bassi e Jair Mello.

Finalizando, quero deixar claro que não sou favorável a posição ditatorial do Gargione na UNIVAP, e, que para desmontar UNIGAR, verdadeira dinastia do Gargione, devemos continuar a obter o apóio da Imprensa, como já temos do Jornal ValeParaibano através do Jornalista Acassio Costa. Seria muito importante para este movimento para sanear a UNIVAP uma ação conjunta, coesa e solidária de Alunos, Professores e Comunidade com a participação da mídia televisiva como a Band Vale e a TV Vanguarda, pois infelizmente a maioria da população não tem o hábito de ler os jornais da cidade.


Informo, ainda, que o Professor Darwin Bassi e outros vinte renomados professores assinaram um documento enviado ao ministro da Educação, Fernando Haddad, em 2 de abril passado, com várias denúncias contra o reitor da UNIVAP, Baptista Gargione Filho.

Continue com o seu trabalho analizando os comentários do seu blog e procurando aumentar os meios de desmontagem da dinastia Gargione.
Prof. José Benedicto de Mello
.

Anônimo disse...

A múmia que rouba
O vice-reitor do Gavione, o Tex-junior, é o pau da barraca da
UNIVACA. Posa de grande homem mas obteve um doutorado paulista furado - inventado para salvar figuras que não tinham feito a lição de casa e teriam que ingressar no sistema de pós-graduação recém criado se
desejassem ter um doutorado.
Este doutorado foi defendido na
UNITAU, o Tex-junior já tinha mais de sessenta anos e teve o parceiro Gavine na banca.

Seu currículo não apresenta artigos científicos, apenas material de divulgação com muita coisa na Revista da UNIVACA. Foi prefeito do campus da USP e secretario da bichona Zé Goldemberg qdo ele foi ministro da educação do Collor.
Em 1992, como ministro interino assinou a aprovação da UNIVAP como universidade.
Em seguida deixou o ministério para receber um fabuloso salário do
amigo e sócio Gavione. Empresta credibilidade (falsa) a UNIVACA e com isso sai arrecadando dinheiro público para o cofrinho do Gavione,
principalmente projetos FINEP, foi o pai do projeto fantasma de guiagem magnética, de 20 milhões, que a UNIVACA assumiu e levou 2 milhões, o resto evaporou no ar. Não é só isso, tem vários projetos fantasmas. A pulicia ta na pista dos gatunos Gavione e Tex-junior.

Anônimo disse...

Xô Gargione!
O professor José Benedicto de Mello pode ser bem intencionado, mas desconhece a realidade de São José dos Campos, conduzida por quadrilhas que se revezam na prefeitura há mais de 40 anos. Tire, professor, o lenço do nariz, a venda dos olhos, e percorra o centro da sua cidade natal. Sinta o mau cheiro e enxergue o desdenho. A São José de outrora piorou muito, apodreceu. Somente nesse lodo uma semente maléfica chamada Gargione poderia germinar, depois de plantada pelo desclassificado Joaquim Bevilaqua que é sogro do filho da Juana, que é mulher do Emanuel que é parceiro do Dudu Kibe Cury, todos amantes das touradas de Madri ou de uma comentada mala preta espanhola. O professor demonstra conhecer fatos passados, então basta relembrar quando o Gargione chegou, e como ele sempre agiu no ITA, como foi mau professor e um ferrenho dedo duro da ditadura, como delatou alunos e companheiros. Ignorantão, perseguiu e pisou em muita gente, daí ser chamado de Gavione, ou seria Gaviona? O professor doutor Marcos Tadeu que o diga, ele (a) sabe como ninguém das falcatruas do Gavione desde os tempos do ITA. Se o (a) MT botar a boca no mundo muita gente vai parar no xilindró, a começar do Teixeira Júnior. Já imaginou, professor Benedicto, um ex-ministro interino da educação enjaulado com 90 e tantos anos? Tudo leva a crer que vai acontecer. Tomara, Aláh Akbar!
PS – Continue a escrever professor Benedicto, cumpra sua obrigação. Marche com os homens de bem. Demorô! Se não o fizer, de repente, qualquer saladino da vida pode lhe apelidar de “ditinha”. É ruim, né!

Anônimo disse...

O Professor José Benedicto de Mello cita o Professor Jair de Mello e diz que o mesmo não foi conivente com o sistema montado pelo Gargione. O Professor Jair sempre esteve dentro da Univap e jamais tomou partido. Nem mesmo agora que vários professores internos assinaram apoio às denúncias encaminhadas ao Ministério Público em novembro de 2006.
O Professor Darwin foi sim um dos primeiros a se indignar com o sistema de desmando montado pelo Gargione e merece nosso apreço. Darwin abriu o documento de denúncias ao MEC quando a imprensa e autoridades ignoravam o que estava ocorrendo internamente. Sabemos que o Professor José benedicto foi um dos signatários do citado documento e tem nossa admiração, mas não podemos admitir que se diga coisas não consistentes, como por exemplo sobre a atuação do Professor Jair de Mello. O que há por trás desta afirmativa? Será que estão tentando implantar um Cavalo de Tróia dentro da Univap?
Há algo de podre no reino da Univap!

Anônimo disse...

Bater na cangalha
Quem é da roça sabe o que significa. É para acordar o burro, o bode ou a cabra.
O Zé Benedicto de Mello quer se fazer de bonzinho, mas não é. É mais um pilantra que está zurrando, ou balindo, pq. tb foi mandado embora pelo Gavione. Ainda defende o Jair, ex-reitor do ITA, outro safado conivente com a roubalheira. Será que ele pensa que o Garvione é bobo? Claro que não é, tá pagando um puta salário para que o corrupto do Jair fique calado. A mesma coisa aconteceu com o Marcos Tadeu, a bichana jamais vai dedurar o Gavione, a tia participou de muita bandalheira junto com o reitor. Em resumo, José Benedicto de Mello e Jair de Mello são apenas dois bandidos esperando o Gavione cair para repartir a carniça. Ahahahahahah! Esqueçam. Vcs estão na lista da bonecas ladras, principalmente vc, Ditinha. Xô Gargione

Francisco Nóbrega disse...

O controle absoluto da FVE-UNIVAP, há cerca de 3 décadas, por Baptista Gargione Filho, desde 1992 com a participação essencial do Prof. Antonio de Souza Teixeira Júnior, transformaram a UNIVAP em anomalia universitária. Os meios de comunicação da cidade estão participando mais com o apoio do Valeparaibano, jornais eletrônicos, blogs, orkut, etc. É um despertar de cidadania ainda que tardio. Os comentários do Prof. José Benedito de Mello são oportunos. No entanto gostaria de observar que seu item 2) quanto ao conservadorismo de origem escravocrata mencionado, lembro que a historiadora Profa. Zilda Iokoi da USP, quando nos visitou na UNIVAP, tinha informações do mesmo teor das emitidas pelo Sr. Saladino. Confirmo o imenso respeito que temos pelo Prof. Darwin Bassi que, já em 2000, se demitiu da UNIVAP ao constatar várias irregularidades e desvios do projeto original, levando ao Ministério Público a primeira denúncia importante. Esta tradição cidadã foi revivida pelo Prof. Elcio Nogueira, demitido em 2006 após ingressar com novas denúncias sobre a gestão Gargione e parceiros no Ministério Público. Estas resultaram no Inquérito Civil ora em andamento. Fui demitido em 18 12 08 sob alegação de justa causa ao exercer meu direito constitucional de protestar contra irregularidades desta gestão e no dia seguinte nosso laboratório (juntamente com a Prof. Marina P. Nóbrega), com cerca de um milhão de reais em equipamentos e insumos, já doado pela FAPESP e USP para a UNESP, (aguardando condições para a mudança), foi lacrado por 3 semanas juntamente com mais de 40 laboratórios do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento (IPD). Documentos pessoais e registros de meus 40 anos de atividade como professor e pesquisador foram ilegalmente seqüestrados pelo reitor dentro do prédio que julga seu. O porteiro 24 horas foi removido e o guarda externo não tem a chave da portaria que permanece nas mãos do prefeito, o Ronaldo (Mineiro), em contato direto com o reitor. A atitude é tão absurda e arriscada para com projetos em andamento, material biológico vivo e equipamentos caros que necessitam supervisão constante que, em paragens mais civilizadas, o reitor seria considerado mentalmente impedido de gerir a universidade pois seu ato é efetivamente insano. Mas trata-se possivelmente de insanidade calculada de quem se viu até hoje impune e bem sabe como estes atos intimidam quase completamente docentes, funcionários e alunos pois sua ousadia não parece conhecer limites. Confiamos que a justiça faça seu papel com uma participação bem mais intensa dos cidadãos de SJC e de pessoas de suposta boa reputação como o Prof. Jair Mello e outros que ainda são docentes na UNIVAP. Martin Luther King dizia que se preocupava muito com o silêncio dos justos...

Francisco G. Nóbrega

Prof. titular aposentado da USP, coordenador do laboratório de Genética Molecular e Genomas da UNIVAP de 1999 a 2008, coordenador na área de saúde da FAPESP, pesquisador 1B do CNPq, membro suplente do comitê de assessoramento de genética do CNPq, membro titular indicado pelo Ministério de Ciência e Tecnologia para a Comissão Técnica Nacional de Biossegurança. CV_Lattes: http://lattes.cnpq.br/7037629618209327

Anônimo disse...

Quem falou que o Gavione não gosta de ficar por baixo?

Primeiro foi com o Marcos Tadeu, conhecido na época do Ita como “Sempre dá”, viviam de beijos e abraços. O amor foi tão forte que o Gavione trouxe a boneca pra Univaca. Quase morreu de ciúmes quando o MT o trocou pelo Zangaro que depois teve um xilique masculino, arrumou uma feiosa e se casou.
Enquanto isso o Gavione já cevava um novo bambino vindo das minas gerais. Casca grossa como ele, o Ronaldo passou a ser o único a ter o Gavione aos seus pés. Sabidinho e já conhecido como Mineiro, foi tirando o que pode da bicha veia. Primeiro o curso fajuto de engenharia e depois o cargo de prefeito do Campus Urbanova onde manda e desmanda. Tudo tem que passar pelas mãos do Mineiro, principalmente os materiais desviados para o sítio do Gavione, em São Francisco Xavier, e não é só pra lá. O apartamento do Gavione tem muito material roubado da Univap. O professor Benedicto disse que o Gavione é cria do Joaquim Bevilaqua, mas esqueceu de falar que o ex prefeito pertencia ao C.C.C. – Comando de Caça aos Comunistas. É corno e boneca, basta perguntar ao ex vereador Luiz Paulo que ele confirma.
Mas voltemos a gatunagem, se for feita uma devassa nas contas do Ronaldo Mineiro vão descobrir uma montanha de dinheiro e muitas propriedades que ele angariou colocando o Gavione de quatro e sentando o ferro.

Anônimo disse...

Gostaria de perguntar ao sr. José Benedicto, o que ele, na condição de professor acha da escolha do Mano para secretaria de educação, e se a escolha do secretariado pelo prefeito, não é uma forma de apadrinhamento ja que deixa bem claro o elo de ligação destas pessoas que vai muito além de partidarismo e confiança. Acredito nobre professor que esta situação ainda vai dar muito o que falar, quanto a são josé de hoje ainda vive a sombra do militarismo, e me sinto enojado em saber que um psdb que dizem ter berço de pessoas que no passado não muito distante era formado por militantes de esquerda e hoje o que vemos são alianças anatemas que só patrocinam o apartheid social em nossa cidade os seja, a maioria absoluta da população assiste um grupo minoritário de pessoas administrarem uma arrecadação de aproximadamente 1.200.000.000,00, sendo que uma parte muito pequena chega a população carente, em forma de prestação de serviços, que a maioria dos servidores municipais estão sendo esquecidos por uma administração que esta preocupada em engordar o próprio ego. Sinto que pelas suas palavras, trata-se de uma pessoa que pode sim, ajudar em muito a esclarecer a trabalhar de forma a tentar abrir os olhos desta população que ainda assim elege um prefeito que deixa bem claro que o que importa realmente é a máquina e não pessoas, me orgulharia muito mais de são josé dos campos se realmente fosse uma cidade para todos os habitantes e não para todos do grupo dos amigos dos amigos... ADA no rio de janeiro é coisa de bandido e pelo que vejo aqui em são josé com estas denuncias da ligação do prefeito com o reitor da univap deixa bem claro qual é a situação e acredito que esta seja só a ponta do iceberg...

Anônimo disse...

É saladino, o bicho tá pegando.
O alexandre Roubo de Cargas da Farmácia, sócio do Fernando virou presidente da Câmara. O bunda mole do Robertinho da Padaria ficou xingando pelos cantos, como coisa que fosse alguém, só se for nos trambiques dos caça-níqueis.
Com a Angela Bebum Guadagnim na Câmara o Gavione vai nadar de braçada nos trambiques das bolsas e da pilantropia. O da Farmácia vai dar o maior apoio. Xô Gavione, xô quadrilha

Anônimo disse...

Tive oportunidade de ler a matéria do Roberto Wagner sobre “Um Silêncio Que Envergonha” que saiu no ValeParaibano e, se por um lado concordo com parte do que está escrito, por outro gostaria de perguntar ao mesmo qual o conhecimento que ele tem sobre a realidade dos alunos que ali estudam. Lembro que quando estava na graduação discutia a qualidade do ensino com coordenadores e diretores, pois queriam nos fazer “engolir” ementas que saiam do nada e iam para lugar algum, o que consegui com isso foi o isolamento por parte da turma, segundo eles: "vc está dificultando as coisas". Há uma Brincadeira muito usada entre os alunos que diz: “o Gargione quer vender os diplomas, os alunos querem comprar e os professores ficam atrapalhando a negociação”. Ao que parece, vende-se e compra-se bem o "peixe": diploma de nível superior fácil é mais importante que o conhecimento que deveria ser necessário para conquistá-lo. Acredito que não é novidade para ninguém que a UNIVAP opera com a prerrogativa da carga horária mínima dos cursos oferecidos e que um mesmo docente freqüentemente leciona 6, 7 ou até mais disciplinas por semestre em turmas variadas e os que se mostram descontentes, são demitidos. Ementas são criadas pela mente criativa do Gargione de forma que qualquer docente possa ministrá-las com o mínimo de conhecimento necessário e são inseridas nos cursos no lugar de disciplinas tradicionais, prova disso é a constante reformulação de cursos inteiros e é só entrar em qualquer “boletim” para ler ao lado da disciplina o termo “equivalente a...”. Mas, voltando ao escopo da discussão, os alunos da UNIVAP têm um perfil diferenciado daqueles que freqüentemente aparecem na TV invadindo prédios e exigindo seus direitos; poderíamos dividi-los em três grupos, o primeiro e maior deles é o da grande massa de alunos que trabalha para pagar os cursos (e já incluo nesse grupo os alunos que “trabalham” para a própria UNIVAP em troca de uma bolsa), - e vou falar uma coisa que o senhor Roberto Wagner não sabe, provavelmente uma novidade para todos, em geral, esses alunos fizeram um ensino médio fraquíssimo na rede pública por não terem condições financeiras de buscar um ensino de qualidade nas particulares; o segundo é dos alunos cujos pais têm condições de pagar o curso mas nunca se empenharam em estudar durante os anos de preparação e não conseguiram vaga numa instituição de ensino superior com qualidade e o terceiro, é dos bons alunos cujos pais tem condição de pagar o curso e que poderiam estar numa instituição de qualidade mas o protecionismo dos pais não permite. O ponto em comum entre todos esses alunos é a forma como são selecionados pelo vestibular (um aluno do ensino fundamental tem plenas possibilidades de ser aprovado no mesmo vestibular). A baixa qualificação dos alunos iniciantes e o péssimo nível do ensino prestado resultam num profissional medíocre que não consegue inserção no mercado de trabalho. Para ilustrar bem o que estou dizendo é só ver o resultado do ENADE, os alunos iniciantes tiveram um resultado melhor do que os concluintes e todos os indicadores sobre inserção de formandos no mercado de trabalho não mostram a UNIVAP. Agora, o que me pergunto é: que tipo de atitude se espera de um aluno que investe boa parte do seu tempo para angariar recursos para pagar a própria faculdade? Seria ficar amotinado na porta de uma faculdade e por conseqüência disso perder o emprego e correr o risco de ver tudo terminando em “pizza”? (pois já está muito bem provado que no Brasil, corrupção comprovada não é garantia de punição) Outro prisma que ajuda a compreender o “silêncio que envergonha” diz respeito aos artifícios usados para isolar e inutilizar os poucos alunos que conseguem articular alguma atitude política, e parece que o mesmo se faz com os docentes, ao contratar um grande número de casais (o medo da perda de dois salários pesa mais que a perde de apenas um) ou negociar cargos para manter o ego satisfeito. Mas existem outras coisas que envergonham, como, por exemplo, o senhor Prefeito dizer no debate que nada sabia sobre as irregularidades apontadas sobre as Creches, ou a promotoria arquivar as denúncias mesmo colocando uma ressalva no documento pedindo que as práticas apontadas fossem evitadas ou que bolsas sejam oferecidas para dependentes de pessoas influentes na sociedade que coniventemente pactuam com as práticas do reitor.

Anônimo disse...

Realmente esclarecedor o texto acima.
Quem escreveu matou a cobra e mostrou o pau. O reitor Baptista Gargione meteu os pés pelas mãos e muito dinheiro no bolso. Usou, abusou e extrapolou do direito de enganar as pessoas. Como Al Capone montou uma verdadeira quadrilha com: “pessoas influentes na sociedade que coniventemente pactuam com as práticas do reitor.”
Como tudo tem começo, meio e fim, Gargione ou Gavione deve estar apavorado. Comprovadas as fraudes na sua gestão, o físico carcamano vai terminar na cadeia com setenta e sete anos. O mesmo destino terão seus comparsas mais diretos como Antonio Teixeira Júnior, Maria Cristina, Teixeira Pinto, Samuel Costa, Ronaldo “Mineiro”, o filho Luiz Antonio Gargione e alguns outros.
O escândalo da FVE/UNIVAP será estrondoso se o Ministério Público e a Polícia Federal forem mais fundo e trouxerem a tona os projetos fantasmas milionários e a lavagem de dinheiro com conhecidas organizações religiosas.
Poucos conhecem os detalhes criminosos da trajetória do reitor e presidente da Fundação Valeparaibana de Ensino, um deles é o Doutor Marcos Tadeu Tavares Pacheco. Preparem-se. Se ele falar o que sabe vai ser um deus nos acuda.- Esse espaço virtual, denominado "Saladino" está contribuindo para que a verdade venha a tona e providências sejam tomadas.

Anônimo disse...

A áurea Rosa de Edu Planchez


Joca Faria


A vida nos encanta com estes fim de chuvas. Numa tarde de verão aqui no sudeste em Sampa curtimos num mesmo dia as quatro estações do ano...E eu adoro...Saio de guardachuva será que é da nova ortografia ? - Vou perguntar a Josie? - Guardachuva junto fica ai á duvida? ...Mas voltando saio de guardachuva sem medo de ser careta...Pois sou um pouco de cada...Deixo o carisma para Edu Planchez nosso pop star do coração. Se fosse eu mulher faria amor com ele ... O cara tem uma aure-a rosa e até a mãe de seu filho e Icaro Odin chama-se Rosa..
Um homem- menino de festa por onde anda espalha a alegria de adolescente único defeito gosta de parar nas padarias para ver jogos do Flamengo...Este cara foi nos anos oitenta no Rio de Janeiro o profeta Cilatian...Mas voltou do Rio como EDU PLANCHEZ ...Seu irmão foi busca lo num inverno num lugar estranho onde Edu andava nú e cantava para os pássaros...Ele retornou para fazer uma Revolução Cultural na conservadora e militarista São José dos Campos imaginem um homem luz
no meio das trevas na cidade mais militar deste pais.
Aqui comeu o pau que o diabo pregava...E trouxe a poesia através da Celebração do Renascimento da Poesia que durou por dois belos anos...Junto com a Ursa Maior, Edu Pane, Cíntia sua mulher e guerreira Marilza Francisco que sempre tá junto com ele segurando as pontas.
Ele conheceu-me na Praça Afonso PENA este DEUS poeta empurrava um carrinho de sorvete ele e Aude um outro artista sempre estão ai...Já briguei muito com Edu as vezes ele saia com cinco litros de pinga distribuindo na Afundação Cassiano Ricardo uma woodstook joseense sobre o comando de André Freire e Gervásio Diniz logo a elite politica caiu de pau em cima dos artistas e alguns se juntaram aos políticos e traíram a cena de malucos que existia na cidade.
Se bem que vi funcionários fumando maconha dentro dos carros, gente sendo presa pela guarda municipal..E algumas pessoas andando nuas no Parque da Cidade e fazendo sexo...com as capivaras.
Mas tudo passa e hoje São José segue sua caretice com vide-os a Altino Bodesan...Uma cidade que já teve a Bethy Brait Alvim como diretora da cultura com toda sua lucidez anárquica...
Uma cidade que merece um projeto de cinema e uma editora e que por ser reacionária e conservadora
gera vários artistas de varias áreas com um número grande de poetas. Com destaque para Paulo Rafael de Aguiar Godo y que seguindo ARTHUR RIMBAUD deixou a poesia aos vinte e sete anos e
já tentou vários suicídios poéticos...Quase foi preso tentando queimar livros em frente ao Paço Municipal com Nélio Fernando. Os cara tentaram invadir o gabinete do prefeito para distribuir flores
feito alguns filósofos.
Eles são discípulos pós a morte de Solfidone ...NÃO o conheceram mas seguem seus ensinamentos.
E não gostam do grupo da antiga Irmandade Neo Filosófica o grupo mais reacionário da artes locais tendo seus ex membros sendo chingando por todos. Tamém os caras queriam mudar o nome da cidade, fechar afundação e criar uma revolução anárquica e pregavam o fim das igrejas.
Usaram o famigerado LITTER para difundirem suas idéias tentando usar Edu como bode expiatório de suas revoluções.
Hoje os cara sumiram não tiveram peito de prosseguir e aderiram ao sistema virando gente normal agora são simples pais de família. E não querem saber de poesia.
Edu penou na mão desta gente maléfica demônios feito homens embora a dúvida paire sobre estes malditos eram homens? Ou demonios?
Não se sabem dizem que alguns ainda planejam tomar conta do pais usando da politica. Será que serão bem sucedidos e agora são defensores da moral e dos bons costumes e então Edu não agüentou a pressão e foi morar em Sampa e não deu certo e agora começa a decolar compondo com Tico Santa Cruz da Banda Detona utas.
Mas dizem que ele também foi membro desta seita e espalha suas idéias através da poesia e musica pois é. É Tudo verdade ou uma viagem deste escritor. Só o tempo dirá?


João Carlos Faria

Mundo Gaia

Literatura, filosofia e arte

www.mundogaia.com.br

Anônimo disse...

Oi

Anônimo disse...

A merda-gargione-univap tem tanta coisa enterrada e tambem a flor da terra que o mau cheiro ta sufocando a cidade. A Gargiona esta enloquecida e nem as lembranças das noitadas com a Dra Sileni (cone) conseguem abaixar sua pressão. Alias a Dra Sileni cone tem um trabalho virtual na Univaca. Faz de conta que trabalha e recebe seu salario milionário, fazendo favores a Gargiona. Agora casada deve fazer tudo bem mais discreto mas, na hora do aperto vai na sala da Gargiona mesmo.
Outro (a) que ta impossivel é o filhote gordo (a), o (a) luis antonio gargiona, ta gordo que nem um cachaço mas isso não impede de traçar sua secretaria-engenheira-professora e piranha da 8 as 17, Elizabeth piranha...as vezes mesmo com a porta aberta, podendo-se entrar e ve-la no gordo colo do cachaço ma propria sala do parque da bandalheira. Piranha e carrão pagos pelos alunos da univac, isso sim é que é mordomia...
Mas tem também o )a) João Luis Teixeira, cumplice do gargiona e jogado para os cantos e agora retorna todo feliz como um (a) cachorrinho (a) sem dono balançando o rabinho. Antigamente ele traçava a secretaria Claudia do ipd, depois que ela casou e se foi, ele ficou so na punhentinha, pois sua mulher é mais home que ele.
Gargiona continua investindo seriamente o dinheiro que ganha dos alunos da univaca na sua campanha pela corrupção nacional, alem do pessoal da igreja, com a opus dei recebendo boa parte da grana, a dupla dinamica, cristina ps2 (advogada) e ailton (contador e cumplice do gargiona desde do seculo passado) estão toda semana, em Brasilia, para fazer seu trabalho sujo, junto com o conhecido lobista heitor gurgulho. Tem ate mesmo um motel de meio dia que serve almoço e tudo por duas horas de meteção, e tudo pago pelos alunos da univaca, assim ate eu quero.
E os (as) pesquisadores fundidos da univaca, o gogo mobrega saiu gritando depois que gargiona lhe meteu o pe na bunda, dele e de sua mulher marina maconheira. agora os dois tão minguando sentindo falta do salario milionário que recebia, ma umivaca, quem mandou brigar com a gargiona.
e tanta merda que nao da para colocar de uma vez so, aguarde, o resto da putaria univac-gargiona, o lugar mais podre de sao jose dos campos, com a divina bençao da opus dei

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO