quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Tucanos não fazem (poucas!) loucuras às vésperas da eleição


De Flávio Freire, de O Globo:

Em discurso durante a inauguração de uma escola técnica na Cidade Tiradentes, num evento para pouco mais de 100 pessoas no bairro de extrema periferia a 41 quilômetros do Centro de São Paulo, o governador José Serra (PSDB) atacou os adversários políticos argumentando que o seu partido, ao contrário dos demais, não faz loucuras às vésperas de campanha eleitoral. Serra é cotado para disputar a sucessão presidencial em 2010 pelo PSDB.
- Nós pegamos aquele projeto eleitoreiro do Fura-Fila (transporte suspenso sobre trilhos). No Brasil, se faz muita coisa. Nós não fazemos. Os tucanos podem ter defeitos, mas vocês nunca vão (nos) ver fazendo loucura na véspera de uma campanha para poder ganhar a eleição e deixando o problema para depois - disse Serra, para uma plateia , enquanto alguns dos alunos daquela nova unidade de ensino ensaiavam passos de hip-hop no pátio externo.
Em tempo: Parece que a cartilha eleitoral dos nazitucanos propagandeada pelo Serra não funciona quando a disputa é pra valer, basta ver o uso abusivo da máquina empregado pela prefeitura de São José pra reeleger o prefeito, com invenção de plantão nas UBSs, inauguração de obras pela metade, como no caso da Via Norte, distribuição de remédios, legalização de loteamentos clandestinos, promessas em relação às drogas e segurança e por ai vai, isso sem contar com o próprio governador, acostumado à inaugurar placas e pedras fundamentais de obras que não saem do papel e divulgar com dinheiro público pelo país inteiro, como no caso do Rodoanel.
Serra como todo nazitucano, não possa dum bom de bico. Coitado do Brasil que cair nesse conto do vigário.

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Marina presidente mas pelo PT

Marina presidente mas pelo PT


Por que não iniciar-se um movimento pró Marina mas pelo seu partido de origem o PT?

Marina tem a cara do PT, sua história de vida e militãncia política confunde-se com a história do PT à exemplo do presidente Lula, também um Silva, que são exemplos da determinação e competência do povo brasileiro.


Nada contra Dilma, mas Marina tem mais cara e jeito de PT!

Pra que deixar aos lobos vestidos de cordeiro do PV, uma legenda transgẽnica que em mais de 20 anos de existência fez menos pelo meio ambiente brasileiro que o Green Peace uma alternativa para o país como a Marina?


Lá Marina será um mero joguete dos interesses de uma pequeno grupo mantido por Kassab e Serra pronta para ser jogada aos leões quando for o momento adequado.


Porque o PT não pode ter um plano B com Marina alternativo à candidatura Dilma assim como acontece no PSDB com Serra e Aécio?


Marina tem tudo para se tornar o Obama do PT se ficar e lutar no PT por pŕévias, mas se mudar de partido não encarnará uma utopia mas um engodo.


Jorge Saladino



quarta-feira, 15 de julho de 2009

O Povo comemora o aumento da passagem do Ônibus

Numa demonstração do enorme contentamento do povo desta cidade com o singelo aumento da passagem de ônibus de R$2,10 para R$ 2, 50, sugiro que todos os cidadãos demonstrem esse carinho por mais esta generosidade do prefeito municipal levando faixas e cartazes (tal a imagem acima) durante as comemorações do aniversário da cidade no próximo dia a dia, para que nossos generosos governantes sintam a enorme estima que este povo tem para com eles, em especial nosso prefeito, cujo coração maior que o mundo, sempre demonstra seu apreço e sensibilidade com o povo desta cidade, em particular o povo mais humilde.

Obrigado senhor prefeito pela grande demonstração de afeto e respeito pelo povo que o elegeu!

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Ônibus mais caro. Falta de aviso não foi.

Ônibus mais caro. Falta de aviso não foi.


O aumento de quase 20% na tarifa de ônibus (de 2,10 para 2,50) calculadamente anunciado na véspera do feriado é mais uma prova do total descompromisso deste governo com a população.


Um aumento abusivo, num momento de crise financeira e desemprego na cidade, injustificável, pois tudo baixou de preço neste período inclusive os combustíveis e peças de autos, com a anuência da bancada do amém na câmara municipal, é mais um triste capítulo do logro que a população vem recebendo deste governo que fez acordos com Deus e com o diabo para se reeleger, prometendo o que não podia cumprir.


Falta de aviso não foi.

Por diversas oportunidades, durante o período eleitoral, a população foi alertada que isso aconteceria, com a veemente negativa do prefeito reeleito, assim como a promessa que não sai do papel de integração total das linhas com duas horas livre para circulação.


Preferindo cair na teia de mentiras do prefeito, endossada pelo ex-prefeito e deputado, que pediu que ouvissemos o cara, ouvidos, acreditamos e nos demos mal, muito mal, pois a cada ato, este governo mostra cada vez mais seu comprometimento com empresários às custas do sacrifício do povo que o elegeu.


Isso sem contar nas dezenas de obras paradas pela cidade com o cúmulo do teatro constuído ao contrário e que no final, a conta vai sobrar pro contribuinte, ou seja, para cada um de nós, enquanto essa turminha come sua pizza no fim de tarde nas pizzarias mais badaladas da cidade.


Ou o povo acorda e se mobiliza, ou vai continuar servindo de gado para essa gente.


Jorge Saladino

terça-feira, 7 de julho de 2009

A influência da mídia no dia a dia

Não podemos negar a influência da mídia em nossas vidas, na música, no
teatro, na saúde (ontem vi uma senhora de máscara nas Sendas falando que era
por causa da gripe suina) na economia, na política....
Aqui e em todo o mundo.
Mas nesse caso, temos sómente uma arma , a educação do pensamento, que temos
muitos poucos lugares em todo o mundo que desenvolvem.
No Brasil é uma piada.
As pessoas não são ensinadas a pensar, a ter suas idéias.
Mesmo os melhores colégios massificam empurrando conteudos inúteis com o
objetivo de passar num vestibular ridículo.
Desculpem , mas a Educação no Brasil me deixa maluca.
Quem pensa?
Quem decodifica e recria?
Quem tem coragem de assumir suas próprias idéias e gostos?
Uma minoria, muitas vezes tratada como louca ou esquisita.
E viva a mulher melancia , e viva o BBB, e viva o terrorismo da gripé suina,
das CPIs de merda e todas essas idiotices que a mídia entope a gente.
Mas temos que analizar também os critérios de qualidade.
O que é bom realmente?
O que eu acho ou o que a mulher melância acha?
Temos aqui mais uma dificil discussão.


Salette

fonte: forumteatro

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Ditadura mais viva que nunca

Ditadura mais viva que nunca


Prefeitura do interior de São Paulo usa métodos de intimidação e abuso de poder que fariam envergonhar os anos mais duros da ditadura no Brasil.


Concorde ou cale a boca” com esse lema, a prefeitura de São José (pra poucos )dos Campos vem há anos intimidando cidadãos, municípes e lideranças locais com atos que violentam o regime democrático brasileiro.


O mais recente destes atos aconteceu ontem (23/06/2009) com a utilização do aparato da guarda municipal para, de maneira violenta e arbitrária, recolher panfletos de vereadores da oposição que denunciavam à população problemas com atrasos de obras e indícios de corrupção como o escandaloso caso das cadeiras compradas para um prédio que não existe entre outros.

O mais curioso é que a justificativa dada para tal ato se baseia numa lei municipal draconiana de 1970, auge da ditadura militar que contraria a constituição nacional no que tange ao direito de expressão e, portanto não possui qualquer jurisprudência, configurando um atentado à democracia brasileira.

Semana passada a mesma truculência foi vista com a distribuição de “borrachadas” em grevistas do transporte público que reivindicavam seus direitos trabalhistas.

Ato contínuo, essas perseguições do governo nazitucano municipal tornaram-se rotina no município com perseguições à rádios locais (Uma delas foi processada durante o período eleitoral sendo impedida de exercer suas funções; outra foi depredada por “vândalos” dentro de um shopping da cidade).

Donos de jornais não chapas branca foram e são persguidos como o dono do jornal do Povo que teve seus empreendimentos imobliários subitamente transformados em utilidade pública, cuja utilidade até hoje não foi justificada para diminuir seu valor comercial; empresários são intimidados em seus estabelecimentos com ameaças de multas, perseguições, suspensões de licenças e alvarás; cidadãos comuns que se manifestem encontram dificuldades em manter seus empregos; professores são demitidos, além de ameaças veladas à integridade física e econômica de suas famílias, o que tem feito muita gente à viver escondida sob o manto do medo com medo das multiplas retaliações.


Até entre eles não se entendem, pairando ainda muitas suspeitas sob a morte do empresário e ex caixa desta camarila Fernando Bosta, numa das mais vergonhosas queimas de arquivo dos últimos tempos até agora sem solução.


Tudo isso acontece desde que voltou ao poder há 13 anos um grupo de civis ligado à ditadura militar crias do ex-prefeito Sobral e ainda agem sob a batuta do déspota moralista Manezica Fernandes e seu afilhado Adolf Curi.


É preciso dar um basta à essas arbitrariedades, punindo exemplarmente os responsáveis, entre eles a dama de Frro Clodicodile antes que o caos e a barbárie tomem conta das ruas da cidade, pois nosso povo já não aguenta mais tenta pressão e injustiça.


Jorge Saladino



quinta-feira, 18 de junho de 2009

Cidade fica sem ônibus por conluio da prefeitura com empresas

Cidade fica sem ônibus por conluio da prefeitura com empresas

Mais uma greve dos ônibus pára novamente São José pra poucos dos Campos pela mesma e antiga reivindicação: o pagamento dos direitos trabalhistas de motoristas e cobradores.

A questão chave é que, durante a eleição quando houve a primeira greve o nazi-tucano Adolf Cury, para acabar com a greve que acabaria com suas chances de eleição, forjou um acordo com as empresas de ônibus para que esta dívida com os trabalhadores fosse paga, digo forjou porque, nas escondidas como hoje claramente se vê, o trato era dar o calote no povo e nos trabalhadores assim que passada as eleições.

Sem qualquer compromisso com o cidadão da cidade, voltado exclusivamente para atender seus interesses econômicos particulares, o nazi-tucano e seus asseclas deixam que a cidade toda mergulhe no caos, ignorando os apelos do povo da cidade e respondendo com repressão policial e ameaças.

Até quando vamos tolerar a truculência e os desmandos dessa tucanalha em nossa cidade? E os putos ainda querem eleger o careca presidente da república! Povo, vamos dar o troco!!!

Jorge Saladino

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Círculos Bolivarianos é o povo de fato no poder

"Chega desse massacre da maioria por uma minoria astuta e sórdida! É hora da revolução do povo, se não dão o que é nosso por direito, vamos tomá-lo!!!"

Jorge Saladino

Círculos Bolivarianos*

Silvio Caccia Bava
Silvio Caccia Bava é sociólogo, coordenador executivo do Instituto Pólis e membro do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional.

Publicado em: 06/08/2004

A Venezuela, hoje, vive uma experiência inédita na América Latina, que é a de promover uma revolução pacífica, absolutamente dentro das regras democráticas, destronando as oligarquias e os representantes das elites pela força da mobilização social popular. O governo de Hugo Chávez, atacado pela grande imprensa, pelas TVs privadas, combatido de todas formas pelos Estados Unidos, está promovendo rupturas e mudanças radicais em benefício das maiorias. Reforma agrária, proibição da pesca industrial, campanha nacional de alfabetização de adultos, são algumas das suas políticas que levam as elites a atacar seu governo de todas formas, legais e ilegais, como o golpe fracassado, liderado pelo presidente da federação das indústrias da Venezuela.

A organização da população em Círculos Bolivarianos, que se contam aos milhares, é a aposta deste governo, que compreendeu que só a população, organizada em movimento social, é capaz de enfrentar as forças conservadoras e promover as reformas que o país necessita para atender as necessidades das maiorias.

Recentemente, o jornal “Le Monde Diplomatique”, edição chilena, reproduziu alguns pontos de destaque de uma cartilha, amplamente distribuída ao povo venezuelano, que expõe de maneira didática uma instância de organização de massas, tendente a dar unidade social e política a milhões de pessoas. Vejamos o que essa cartilha propõe.

“Os Círculos Bolivarianos constituem o sistema de organização de base do povo de Bolívar para ativar e dirigir a participação dos indivíduos e comunidades no processo revolucionário com a finalidade de construir a sociedade e a nação livre, independente e próspera que sonhou o Pai da Pátria. Os Círculos Bolivarianos podem estabelecer-se em cada rua, bairro, casario, povoado, cidade da Venezuela e em qualquer ministério, instituição, universidade, escola, organismo ou empresa pública ou privada.

Princípios ideológicos: a ideologia dos Círculos Bolivarianos se inspira no pensamento e na ação do Libertador Simon Bolívar, de seu mestre Simon Rodriguez e de Ezequiel Zamora, general do povo soberano, e nas tradições revolucionárias do povo venezuelano, a partir das ações de rebeldia e resistência anticolonial de nossos povo indígenas e escravos, dos movimentos precursores e da Gloriosa Guerra da Independência.

Também se assumem como patrimônio ideológico a experiência prática e teórica das lutas emancipatórias de todos os povos irmãos da América Latina e do Caribe e os movimentos sociais por equidade, o bem-estar, riqueza da vida, ambiente são, fraternidade, liberdade e autodeterminação de todos os povos, comunidades e indivíduos do mundo.

Tarefas fundamentais: elevar a consciência cidadã, alcançar uma sólida formação política e ideológica para cada um de seus membros, defender a Revolução Bolivariana para manter e consolidar seus valores.

Proteger os interesses legítimos de sua comunidade e lutar pela conquista de suas mais belas e mais altas aspirações. Liderar e promover a organização, a união, a coesão social, a participação democrática e protagônica, a eficiência, eficácia e produtividade.

Impulsionar diversas formas participativas, associativas, para ativar a produção e a realização de obras de interesse social comunitário em saúde, educação, cultura, esportes, serviços públicos, moradia, preservação do meio ambiente e dos recursos naturais, assim como do patrimônio histórico. Estimular a criatividade e a inovação na vida individual e comunitária. Promover na prática as qualidades de uma vida sã, austera, simples, harmoniosa, exercitando o desenvolvimento físico, mental, espiritual, a sensibilidade perceptiva, o desempenho inteligente.

Desenvolver um combate permanente por um consumo crítico, ajustado às necessidades reais do ser humano, que respondam autenticamente ao mais alto sentido de qualidade de vida contra o consumismo de prestígio alienante.

A base de ação dos Círculos Bolivarianos se apóia na Constituição da República Bolivariana da Venezuela. Os Círculos Bolivarianos cuidarão zelosamente que suas filas não sejam penetradas por oportunistas, buscadores de postos, escaladores, aproveitadores, corruptos, desonestos, mentirosos, arruaceiros, intrigantes e delinqüentes.”

*Texto originalmente publicado no jornal Diário de São Paulo de 27 de julho de 2004.

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Foda-se

Foda-se
Texto: Nélio Fernando


Já que não sou bem quisto na construção quero é a destruição:


Tenho falado para os jovens que Teatro é papo furado e
que no meio artístico a maioria é bicha e puta (e eles tem acreditado)

Ateei fogo em lixeiras
quebrei boxes de banheiro e entupi diversos vasos sanitários
arranquei diversas árvores
joguei lixo e borra de café na rua e no Rio

Enfiei o dedo no Cúry ou Mané de deus (enfie o dinheiro da cultura na Buceta)

Vou pixar nessa noite em alguma quebrada
E nem pense, velhinho, grávida ou qualquer coisa que o valha me pedir lugar para sentar no busão, pois vai ouvir o que não quer. Cansei de ser bonsinho e otário.

Trepei com duas garotas e nem dei bola para o sentimento delas,
ou melhor, dei boladas no queixo e na cara delas RSSSSSSSSS

Não da para esperar muita coisa de alguém que passou fome e necessidade em quatro dias de feriado...

"Sou Negro, sou preto, sou bosta, sou ator joseense. Peguei a inhaca dos PSDBostas e dos DEMOcratas"

Nélio Fernando

Ator e Palhaço DRT Nº 28.606

Quando a tucanalha vai começar a trabalhar?

Quando a tucanalha vai começar a trabalhar?


Já passamos do meio do ano mas a tucanalha de São José pra Poucos que domina a cidade com mão de ferro até o momento não sabe o que é trabalhar.


Batendo cabeça por todo quanto é canto, inventando cargos e secretarias desnecessárias, o fato é que o segundo reich do nazi-tucano Adolf Cury, até agora não disse a que veio.


Mesmo montados numa montanha de dinheiro público e tendo comprado praticamente todos os partidos da cidade, de verdes à amarelos, a tucanalha parece ter se tornado vítima da própria incompetência e falta de arrojo e ousadia, restrita à fórmulas velhas e perseguições canhestras e draconianas por toda a cidade em busca de culpados para sua incompetência indisfarsável.


Andando pela cidade o que mais se vê são os esqueletos de obras paradas inventadas sem qualquer critério com vistas a ganhar as eleições e hj não se sabe como resolve-las.


A educação se arrasta com a aplicação de uma didática neoliberal fascista que expurga os mais pobre da convivência social, a saúde continua refém da SPDM que criou o método soro/ amansa leão,além da reforma do PS que nunca termina. A defesa do cidadão deveria mudar para defesa do sapatão; o meio ambiente, como diria uma amigo, ¼ ambiente, uma grande merda carcomida por ambientalóides canalhas e por ai vai.


Precisamos de gente que pense uma nova cidade, um nova São José que perpasse longe dos modelos vencidos e excludentes de tucanalhas e caralinhos. Este povo e esta terra merecem mais.


Chega de férias de seis meses, queremos gente compromissada que goste de trabalhar.


Jorge Saladino



sexta-feira, 5 de junho de 2009

O Meio Ambiente do mundo da lua

O Meio Ambiente do mundo da lua


Você já foi hoje cedo andar de balão por São José? Pois é isso que os lunáticos e incompetentes da Secretaria de Fodeção do Meio Ambiente entendem por política ambiental em São José pra Poucos.

Com as cabecinhas voltadas pro mundo da lua devido a tantas viagens em fumacinhas do cachimbinho de Mari Juana da Paz, os ambientalóides da cidade como bons cabritinhos, só pensam em mamar na tetinha da prefeitura e o meio ambiente que se dane.

Há três anos lá sentadinhos mamando sem fazer nada além de discursinhos vazios e puxa-sacos, os ambientalóides, antes cãezinhos raivosos ficaram mansinhos depois de roer o ossinho.

E a cidade e seu povo vai pagando caro com isso, pois aqui Vale Tudo e o verde que interessa é o dólar.

Caos no trânsito, depredação de nascentes, destruição do Banhado ( o plano dos vagabundinhos é encher o Banhado de água pra transformá-lo num piscinão de Ramos), cães e gatos se reproduzindo aos montes pelas ruas, competindo em fodeção com a São José das Putas que começa na Nelson Davila quando surge a lua, desmatamento de áreas preservadas na zona norte e em São Francisco pra construir mansões pros ricos,vale qualquer coisa, desde que sobre uma rebarbinha, comprem algum projetinho inútil para manter a boca dos safadinhos fechadinha.

Até quando vamos tolerar essa gente inútil e mal amada que confunde peido com orgasmo cagando e andando pro meio ambiente da cidade?

Ou a gente toma uma atitude ou vão vender nossa cidade e nossa saúde pra manter o vício.


Fora com eles!!!


Jorge Saladino



quarta-feira, 3 de junho de 2009

Cursos de qualificação para demitidos fica só no discurso

Durante a onda de desemprego do início do ano, o governo municipal de São José pra Poucos e o governo do estado de São Paulo, ambos do PSDB pra fugirem da responsabilidade direta em relação ao problema do desemprego, prometeram cursos de requalificação profissional à todos os demitidos da GM e da Embraer, criando inclusive uma secretaria específica para cuidar da questão do emprego , entretanto, cinco meses depois, ninguém toca no assunto e a secretaria do trabalho até o presente momento só garantiu emprego mesmo foi para o vereador derrotado do demo nas últimas eleições, Zezito Papa Óstias Luis.

Mais uma promessa que não se cumpre na cidade... Estamos de olho!

J. Saladino

sábado, 30 de maio de 2009

Crack toma conta das ruas de São José dos Campos

Crack toma conta das ruas de São José dos Campos


O crack virou uma verdadeira praga em São José dos Campos, destruindo famílias, criando um clima de violência e insegurança nas ruas, enfim, tornando a vida na cidade ainda mais difícil.

Com cerca de 8 mil usuários numa população de 600 mil habitantes, a omissão da prefeito em atacar o problema de frente é gritante ainda mais depois de se reeleger sob promessas de combate às drogas.

Enquanto gasta 9,5 milhões só com despesas do seu gabinete, o nazi-prefeito Curi reservou somente 270 mil reais para programas de combate às drogas, ou seja, gasta 35 vezes mais com cafezinho do que num problema gravíssimo que afeta toda a população.

Colocando seu papagaio de pirata que não entende nada de nada sobre droga, um pastorzinho puxa-saco da Assembléia de Deus, demonstra mais uma vez seu desprezo pelas mazelas do povo que o reelegeu.


Enquanto isso, meninas e meninos se prostituem e esmolam diariamente pelas ruas da cidade dia e noite para manter o vício, assim como são aliciados pelo narcotráfico nas portas das escolas como flagrado dias atrás por um tevê local.


É preciso que toda a sociedade se mobilize para por um basta nessa situação, antes que seja tarde demais.


Jorge Henrique Saladino


quinta-feira, 28 de maio de 2009

Leite compara Cury à Hitler

Não dá mais pra negar! Até Tonico Leite, o radialista mais jabazeiro do Vale se irritou essa semana com o autoritarismo do prefeito Nazitucano Cury de São José pra Poucos e, ao vivo, comparou-o várias vezes à Adolf Hitler pela forma ditatorial e arrogante com que vem conduzindo seu segundo mandato.

Acima, foto do primeiro mandato onde ambos viviam num mar de rosas ignorando todos os muitos problemas dessa cidade.

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Prefeitura gasta mais de um milhão em móveis para prédio que não existe

Prefeitura gasta mais de um milhão em móveis para prédio que não existe


Em mais um indício flagrante de corrupção, a prefeitura de São José pra Poucos, gastou à toque de caixa mais de um milhão de reais em cadeiras para um prédio que sequer existe!


Apodrecendo desde 2007 num galpão dentro do Parque Tecnológico, essas cadeiras, compradas em regime de urgência para mobiliar o prédio de um novo centro de formação ao lado do Parque da Cidade que até hoje, 2009 não saiu do papel.


Pra piorar a situação, foi comprovada toda uma manipulação na licitação para favorecer a empresa vencedora do certame que, em “retribuição” presenteou o laranja do prefeito, o engenheiro Ricardo Vesgo, homem de estrita confiança do naziprefeito-tucano Adolf Curi, com passagens de primeira classe para fazer um sáfari na Africa com tudo pago.


Comprar a mobília antes de fazer a casa é coisa de louco ou de ladrão, e o casos que se acumulam dia a dia demonstram que a administração nazitucana de São José pra Poucos está virando caso de polícia.


Um fim deprimente para quem fundamenta seu discurso na ética e na moralidade.

Cadeia Neles!


Jorge Saladino

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Um olhar mais atento sobre as Ongs ambientais

Um olhar mais atento sobre as Ongs ambientais

Um olhar mais atento sobre as Ongs ambientais


Ao contrário do nos fazem imaginar, as ongs ambientais de São José, em sua maioria, não são compostas de homens e mulheres abnegados que se organizam para resistir aos processos predatórios do capitalismo selvagem que vivemos sobre o nosso meio ambiente, mas pelo contrário, em sua grande maioria, são formadas por grupelhos de 3 à 6 indivíduos cada ( o que os fez apelidarem-se entre si jocosamente de Ings – indivíduos não governamentais) em geral filhos da burguesia ressentidos por estarem excluídos do sistema formal devido às suas enormes incompetências pessoais, fruto de más formações acadêmicas em geral, passadas em churrascadas eternas, bebedeiras e muita maconha, que, uma vez de fora, montam Ongs com dois propósitos: validar uma representatividade social que não possuem e encobrir suas vagabundagens e, como dizem as más línguas, clubes de maconheiros, o verde que mais importa pra essa turma é o da “erva” e das “verdinhas” do Tio Sam.


Com essa falsa representatividade que se resume aos interesses pessoais de duas a três pessoas, usam seu imenso tempo livre pra percorrer rádios, jornais, metendo a boca em tudo e em todos até que alguém lhes dê um cala-boca generoso, daí, os leões da justiça, voltam à ser os cordeirinhos da safadeza com os bolsinhos devidamente recheados.


Exemplos dessa prática não faltam, como os que criticavam a Petrobrás à torto e direito e depois de fechar um contratinho sujo de um milhão de reais, passaram à defender espuriamente à mesma, assim como um grande corja que descia o pau na prefeitura todo dia numa rádio, depois que ganharam carguinhos públicos polpudos na mesma, passaram à dizer amém pra tudo e até a defender irregularidades (né mesmo Dedé da Valetudo?)


Avessos à disputas eleitorais (afinal o sufrágio dos votos revelaria sua total falta de representatividade, com a qual negociam por baixo dos panos interesses particulares como boquinhas na prefeitura e contratos), preferem viver eternamente de seu marketing fajuto e vagabundo sem nada de concreto realizar para o bem do município.


Lógico que nem todos se encaixam neste perfil e é preciso separar o joio do trigo. O IEPA do abnegado Marcelo Godoi, na sua defesa heróica em defesa dos animais silvestre e de rua; o Ecosolidário, entidade séria encabeçada por justíssimo Dr. Machuca e o ex-padre Marcos, assim como os incansáveis Vicente Cioffi e José Morais são exemplos de que ainda há gente muito séria e compromissada no meio de tanto sujeira e pra esses, tiro meu chapéu.


Infelizmente, para nossa infelicidade, a grande maioria dos outros é composta de Dedés, Lelês e Betinhos, gente da pior espécie que só se interessa por dois verdes: a “erva” e a grana.


Triste para uma cidade que tem entre seus cartões postais o Banhado e São Francisco Xavier.


Jorge Saladino





quinta-feira, 21 de maio de 2009

Em São José Chico é diferente de Francisco

Em mais um acordinho funesto, a prefeitura/ditadura de São José pra Poucos, contrariando suas próprias prerrogativas, assinou contrato com mais uma OS - AP(Organização Social dos Amigos do Prefeito) onde, pra fingir idoneidade e coerência, estabeleceu o critério de contrapartida de recursos por parte da iniciativa privada para a manutenção do projeto do Parque Tecnológico, como acontece com todas as leis de incentivo na cidade como a famigerada LIF da Afundação Desculturada.

O Problema é que, ao contrário de qualquer outro projeto desta natureza onde só depois de garantidos os financiadores da contrapartida aos projetos que a prefeitura complementa os recursos, para ao OS-AP do parque Tecnológico, neste caso, a prefeitura libera o nosso dinheiro para seus amiguinhos e só depois vai conferir se eles conseguiram ou não captar os recursos estabelecidos no contrato.

Agindo sempre como mãe dos amigos e madrasta do cidadão comum, a prefeitura de São José pra Poucos, sequestrada pelos nazitucanos há 13 anos, mais uma vez dá mostras de que para os amigos tudo, para os demais, os rigores da lei.

Jorge Saladino

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Prefeito aluga prédio pelo dobro do preço e você que pague!

Em mais uma demonstração de que São José pra Poucos tornou-se uma terra sem lei, onde a rataiada rola solta, o ditador nazitucano Adolf Curi alugou, mesmo com parecer contrário da própria prefeitura, um prédio de propriedade de amigos e "ajeitado" por seu secretário dono de imobiliária, Fedidinho Feitas, por R$15.000,00 (quinze mil reais) por mês, durante 30 meses, o que vai custar a bagatela de quatrocentos e cinquenta mil reais do nosso dinheiro. O Prédio, cujo aluguel máximo avaliado pela própria prefeitura ficaria em 8 mil reais, ainda foi alugado sem qualquer necessidade, pois a secretaria estava muito bem instalada em um espaço amplo na antiga tecelagem ao lado da Fundação Cultural.

Como é seu último mandato, provavelmente, o turco bandido e seus asseclas resolveram fazer a feira, portanto, aguardemos mais e mais casos explícitos de corrupção nessa cidade.

É o Ali Curi Babá e seus 400 ladrões roubando o seu bolso.

e Ai ano que vem, ainda vai ter trouxa votando no José Ferra.
Como diz o velho ditado: Enquanto houver cavalo, São Jorge não anda á pé!

Jorge Saladino

terça-feira, 12 de maio de 2009

São José dos Campos ...a cidade da destruição...

Está cidade me comove com sua falta de auto- estima e amor por ela mesma.
Todos estamos cuidando de nossas vidas mediucres. Enquanto o mundo explode em fome.
Nossa cidade causou a morte de milhoes. Em todos os continentes...Africa, Europa, América, Asia. ..Nós somos assassinos com nossa Engesa, Embraer, Avibras nosso carma é grande... Vamos mudar nossa cidade fora PT,PSDB ... Viva a velha nova esquerda PSOL, MST, Invasoes do Pinheiro...Façamos a revolução enquanto não somos consumidos pelos vermes...Fora ...todos nossa corrupçao..Está em nós. Somos o bem e o mal...Somos a direita e a esquerda que se encontram em eventos...
O Brasil só terá jeito...se apredermos o caminho da honestidade...
Por enquanto só fazemos discursos e aceitamos o que estás vejas ,oia , valeparaibano , vanguarda ...nos empoem guela abaixo...eles elegem Curys , Serras, Aécio... Lula está se perdendo...Chaves é a solução nesta doente américa latina...Viva a revolução boliviana...cadé a democracia?
Não há democracia enquanto milhoes de pessoas moram nas ruas...

terça-feira, 28 de abril de 2009

Opus Dei X Igreja Batista e o fim do Estado laico

A putaria que virou essa cidade dividida entre ratos nazistas de bico grande (também conhecidos como tucanus) setores ligados à organização fasci-católica Opus Dei, uns safadinhos baptistas, sempre com a omissão despudorada da oposição petista e seus carolas que fingem que fazem alguma coisa, mas comem também do sujo angu pelas beiradas, cercado pelos ladrões de galinhas os prefeitos-xerifes de bairro (vereadores de situação), põe em xeque a separação entre fé e política, essencial num regime democrático.

Demagogos e ladrões, vão dividindo a cidade em feudos com as privatizações de serviços essenciais (Gavione e sua Opus Dei esta semana levaram mais um lote) e o povo, como sempre, sendo cada vez mais expropriado

Abaixo um texto do Alberto Dines que mostra como essa corja age em todo o país.

Jorge Saladino


*"TODO MUNDO SABE..."*

...mas *Época* foi a única a mostrar como funciona o "*pool espiritual"*
*Por Alberto Dines em 16/1/2006*

Revelação da maior importância no cenário jornalístico brasileiro, mas
apresentada de forma serena, profunda e equilibrada. Sem grampos, dossiês
secretos e nem arapongagem.

A matéria de capa da última *Época* (nº 400, de 16/1/06) sobre a Opus Dei é
um marco. Vai fazer história. Sua importância não é teológica ou
doutrinária, como à primeira vista pode parecer. Das 12 páginas da
reportagem, apenas duas (e quase no fim) são relevantes para a nossa
imprensa. Mas arrasadoras, valem por uma retumbante manchete.

É o primeiro flagrante da estratégia da Opus Dei para dominar nossos meios
de comunicação e conquistar os corações e mentes dos brasileiros. É também
uma contundente resposta às piruetas do colunista Diogo Mainardi de *Veja*,
que só consegue enxergar a fantasiosa infiltração comunista nos meios de
comunicação mas fecha os olhos às evidências concretas de um processo de
controle da nossa mídia em curso há mais de uma década.

A Opus Dei é uma confissão ou ordem religiosa mas é, principalmente, um
projeto ideológico para conquistar o poder através da lavagem cerebral de
seus adeptos. Isso fica evidente no trecho intitulado "Ligações poderosas"
(págs. 70-71), no qual Carlos Alberto Di Franco, representante da
Universidade de Navarra (Espanha), dono de uma consultoria para projetos
jornalísticos, responsável pelo programa de capacitação Master em Jornalismo
e um dos "numerários" mais influentes da Opus Dei no Brasil, admite em
cândida entrevista que já foram doutrinados 200 editores brasileiros.

Não são estudantes, estagiários ou jornalistas iniciantes. São duas centenas
de editores, portanto chefes, gente que decide o que sai, como sai ou deixa
de sair nos jornais, revistas, rádios e televisões brasileiras. São os
famosos *gatekeepers* , porteiros das redações, fiscais da notícia. Que serão
carinhosamente acompanhados ao longo de suas vidas e conseguirão belos
empregos nos veículos ligados à Opus Dei.
*

Platitudes periódicas
*

A entrevista-confissã o é uma preciosidade em matéria de cinismo. Quando o
repórter pergunta a Di Franco por que não se identifica como "numerário" da
Opus Dei ao pontificar sobre imprensa ou cultura, o professor de Ética
Jornalística responde simplesmente: "Não acrescentaria nada. Na mídia todo o
mundo sabe".

Mas "todo o mundo sabe" que Navarra, o Master e a empresa de Di Franco estão
associados a uma consultoria de Miami, a Innovación (agora transformada em
Innovation) agarrados à SIP (Sociedad Interamericana de Prensa) e à ANJ
(Associação Nacional de Jornais)?

"Todo mundo sabe" que Di Franco, além de porta-voz das verdades
jornalísticas da Opus Dei na página 2 do *Estado de S.Paulo* tentou estender
os seus domínios ao *Globo*?

Poucos sabem: a coluna então semanal da Opus Dei no jornalão paulista já
estava sendo exportada para o jornalão carioca até que a redação estrilou. E
a direção teve que contentar-se com a republicação periódica das platitudes
produzidas pelo "numerário" da Opus Dei (igualmente não identificado como
tal).
*

Projeto de poder
*

Em princípio nada há de errado na pretensão de uma ordem religiosa em
manifestar suas idéias. Os jesuítas fizeram isso ao longo de alguns séculos
até que o Marquês de Pombal deu um basta. Nossa Constituição estabelece o
primado da liberdade para crer, descrer e manifestar-se. Graças a Deus,
nossa República parece comprometida com o secularismo. Mas esta é uma das
balelas fundamentais da nossa Carta Magna.

Numa República efetivamente secularista este assalto à mídia já teria sido
questionado publicamente desde meados dos anos 1990. Naquele momento nossa
mídia começou a adotar estranhas convergências e aproximações. Numa
indústria caracterizada pela disputa e pela diversificação, o complexo Opus
Dei-Navarra- Master conseguiu produzir um insólito *pool* entre os
competidores.

"Todo mundo sabe" que esta unanimidade pode mascarar um perigoso projeto de
poder?

Graças à *Época* alguma coisa já se sabe. Falta o resto.

sábado, 25 de abril de 2009

Sob tempestade de denúncias e irregularidades, Univap fecha novo acordo milionário com Governo

Sob tempestade de denúncias e irregularidades, Univap fecha novo acordo milionário com Governo.


Em mais uma página da privatizatização de São José dos Campos para o capital privado, prefeitura loteia parte do Esporte da cidade à seu amigo Gavione, acobertado pela câmara de vereadores que trocam votos por favores juntos ao reitor na indicação de bolsas na universidade para correligionários.


Prática corriqueira pra que mora me São José dos Campos, depois de se promover como baluartes da ética sobre as irregularidades na Univaca comandada com mão de ferro por Gavione há vinte anos, vereadores fazem acordinho à portas fechadas com reitor e seu amigo nazi-tucano, o ditador-prefeito Adolf Curi para entregar a administração dos centros esportivos às mãos da iniciativa privada.


Isso um dia antes do rompimento de contrato da Prefeitura de São Paulo que pagou quase 20 milhões à Univaca por um serviço de transporte que até agora não foi entregue.


Reinventando o ditado: Amigos amigos, négócios á parte, para “Amigos bandidos, negócios por baixo dos panos” nazitucanos e vereadores do amém demonstram mais uma vez que se cagam pra justiça do páis, o negócio é levar vantagem, com as bençãos da Opus Dei.


Esse novo saque de Gavione é só mais um golpe nesta cidade desgovernada por nazitucanos, rica em dinheiro e pobre em espírito.


Jorge Saladino

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Você sabia que tem direito à uma renda mensal?

Você sabia que tem direito à uma renda mensal

Você sabia que tem direito à uma renda mensal?


Imagine um mundo onde lhe fosse garantido todo mês um dinheiro que lhe garantisse o básico para sobreviver com dignidade, ou seja, comer, beber, morar e vestir?


Pois esse mundo já existe e fica bem aqui! Desde 2005 está em vigor a Lei nº10.835 que garante à todo brasileiro, seja rico ou pobre, feio ou bonito, o direito à uma renda básica de cidadania, que visa garantir que ninguém seja mais obrigado à ser explorado ganhando menos do que vale seu serviço pra não morrer de fome, que ninguém mais seja obrigado à esconder o que pensa com medo de retaliações, em suma, uma renda que garante à todos nós, sem distinção, o direito de sermos nós mesmos e buscar a nossa própria felicidade e condições mínimas de igualdade como qualquer um.


Lógico que muita gente mal intencionada vai tentar fazer sua cabeça contra dizendo que é injusto receber sem trabalhar, que esse dinheiro vai servir para vagabundo beber cachaça... Mentira! Essa lei parte do mesmo princípio que norteia a iniciativa privada, ou seja, os patrões e suas empresas. Alguém reclama se o dono de uma empresa como a GM ou Embraer e seus herdeiros ganham dinheiro através dela sem sequer ter apertado um parafuso? Lógico que não, porque a justificativa é que são donos e herdeiros do negócio.. Pois bem, e quem são os herdeiros do Brasil? Nós, todos os brasileiros, portanto é mais do que justo que todos compartilhem da riqueza gerada pelo país e não apenas meia dúzia de corruptos e ladrões que vem saqueando nosso país desde que Cabral aportou por aqui.


Portanto, cobre através das rádios, dos jornais, da tv local, no 156 da prefeitura, nas reuniões de bairro ou condomínio, dos partidos, do vereador, do prefeito que garantam pra ontem, seu direito à renda básica de cidadania na nossa cidade de São José dos Campos.


Não adianta virem com a desculpa que não tem dinheiro, pois aqui ao lado, em Santo Antonio do Pinhal, cidade bem mais pobre que a nossa, a renda básica já é uma realidade para todo cidadão.


A prefeitura de São José recebe por mês, mais de duzentos reais por habitante para devolver em serviços menos de cinqüenta reais, portanto, tem dinheiro de sobra pra nos devolver à todos pelo menos a metade todo mês, pelo menos cem reais por mês, pois tenho certeza que você vai saber gastar os seus cem reais bem melhor do que o prefeito vem fazendo.


Isso não é esmola, é seu dinheiro, é seu direito, portanto não dê mole!

Se quem reclama não quer a parte dele, que doe para alguma instituição de caridade, não vá buscar, mas não caia no conto do vigário, pois assim que você virar as costas, estes abutres, vão passar a mão no seu dinheiro como sempre fizeram.


Queremos nosso dinheiro agora! Temos direito à renda básica de cidadania já!

Jorge Saladino


sexta-feira, 17 de abril de 2009

UBS s de Plantão? Ah Pegadinha do Turco Malandro!!!

UBS s de Plantão? Ah Pegadinha do Turco Malandro!!!

Como tudo que é bom só dura enquanto promessa de eleição, as UBSs (Unidades Básicas de Saúde) que durante a eleição, quando os nazitucanos viram seus projetos irem pro brejo passaram à funcionar de plantão até as 20 hs, com a promessa de que seria pra sempre, como diria o saudoso Renato Russo, pra sempre, sempre acaba! E, 15 dias depois de reeleito, o nazitucano Adolf Curi, mandou acabar com a mordomia alegando falta de médicos.

Ora, se faltavam médicos, porque então durante a eleição estava sobrando?

Questionado novamente depois de 100 dias deste novo desgoverno que até agora não começou, deu mais um de seus pitis aviadados e preconceituosos alegando agora que “- Pobre não vai ao médico fora do horário de trabalho porque quer justificar a falta no serviço e que, na sua opinião o SUS (Sistema único de Saúde) deveria ser pago, só assim, segundo suas palavras, tendo de pagar pela consulta, esses pobres paravam de inventar doenças e começavam à trabalhar.

Falta de aviso não foi, pois essa tucanalha de boba não tem nada, e sempre deixou claro que pobre bom, é pobre longe.

Até quando o povo de São José pra Poucos pretende cair nas pegadinhas destes malandros nazitucanos? Se bobear ainda votam no José Ferra pra presidente e no Mane Nepotista Fernandes pras coisas ferrarem de vez

Jorge Saladino



quarta-feira, 15 de abril de 2009

Clandestinos continuam clandestinos – Mais um estelionato eleitoral

Clandestinos continuam clandestinos – Mais um estelionato eleitoral


Seis meses depois do fim das eleições, nenhum dos mais de 50 loteamentos clandestinos da cidade foram regularizados, fazendo com que a população conviva com a exclusão, esgotos a céu aberto, falta de segurança entre outros.


Durante as eleições, quando viram seus projetos de reeleição irem pro buraco, com a indignação crescente dos setores mais carentes da população que queriam a renovação, o prefeito e sua camarilha de vereadores, ameaçados de perderem suas mamatas, aplicaram um dos maiores calotes eleitorais que esta cidade já viu, aprovando na canetada, uma lei que regularizava quase todos estes loteamentos clandestinos.


Aplicado o golpe, os vereadores saíram á campo com seus cabos eleitorais/assessores pagos com nosso dinheiro vendendo a boa nova à todos os moradores de bairros pobres, condicionando em suas conversas, a regularização de seus terrenos e casas à reeleição deles e do naziprefeito.


Pois bem, o povo caindo mais uma vez no conto do vigário reelegeu os vigaristas que, passada a eleição viraram as costas pro povão mais uma vez.


E muito se engana quem acredita que eles bravos representantes estão lutando para regularizar seus bairros conforme promessa de campanha.


Nenhum vereador clientelista (e todos da bancada do governo o são, do PV ao PSDBesta) vai querer resolver de vez os problemas dessa gente, pois, uma vez resolvido seus problemas, como vão continuar explorando essas pessoas em troca de voto em troca de favorzinhos?


Vereadores como estes não estão lá pra resolver nenhum problema, mas pra vender todo dia a ilusão de que vão resolver, assim, em vez de asfaltar um rua, tapam buracos pra todo ano ter serviço pra mostrar e você cidadão, problemas pra cobrar.


Provavelmente esta questão dos clandestinos vai ser levada em banho maria até a próxima eleição onde, pra reativar a esperança do povão, regularizam um ou dois, mas a maioria vai continuar na mão.


Ainda ontem, mais de 300 moradores da Vila Araújo, região leste da cidade fecharam a avenida para protestar, mas como sempre, nenhuma linha em jornal, nenhuma matéria na tv, afinal, 7 milhões do dinheiro público em propaganda dá pra calar a boca de bastante gente.


O vereador do amém, Cricri, Papa Hóstia Gonçalvo, nazitucanod e carteirinha que se relegeu na casta com os votos do povo trouxa da Vila Araújo nem lá apareceu, depois deve fazer uma reuniãozimnha, rezar uma ave Maria, e ficará tudo como está.


Assim é a São José Nazitucana, da fábrica de Empregos à Regularização dos Clandestinos, sempre passando cheque sem fundo pro povão.


Jorge Saladino

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Aécio ou Serra, merda ou bosta?


Aécio ou Serra? traduzindo: Merda ou bosta?

O governador de Minas, Aécio Neves, é sem exagero uma grata revelação no cenário político do seu Estado. Pratica a máxima mineira, em política, uma arte nata das Alterosas, de não brigar com ninguém, mas também de não fazer as pazes. O governador Aécio faz uma boa administração, atestado pelas pesquisas e a percepção de quem sempre vai a Belo Horizonte ou viaja pelo Estado com certa freqüência. Ainda não tem o reconhecimento nacional para se dar um bom arranque ao cargo de Presidente da República. Mas mesmos assim se candidato fosse hoje seria bem votado em Minas (80%); bem votado na classe média do Rio de Janeiro, que historicamente não vota em candidatos de São Paulo e parte da população tradicional do Rio Grande do Sul, também não adeptas das candidaturas bandeirantes. São contingências históricas gravadas no tempo.

Minas prepara silenciosamente sua volta para o centro da sucessão como em 2002. Os mineiros estão a lembrar o quanto sofreram com a briga entre Itamar Franco e FHC e viram o Estado amargar déficits, perdas de arrecadação, embargos da União, dívidas agravadas e problemas de caixa. Dessa forma, Serra é projetado a ser o FHC de amanhã. E sem passar pelo Palácio da Liberdade, não se chega ao Palácio do Planalto. Resta saber, se sem o apoio de Aécio em Minas Serra terá possibilidades de vencer em 2010? Sim, terá, pois sabem que em política tudo pode mudar como uma nuvem. A tarefa não é impossível, embora sua probabilidade de não acontecer seja muito alta. Definitivamente acenderam uma luz vermelha na sucessão: Aécio queria as prévias dentro de seu partido, mas FHC e Serra os donos do partido, não querem. Aécio quer definir o candidato, através das prévias, o que lhe poderá resultar certo fortalecimento ao candidato indicado.

O governador mineiro sabe, entretanto, que as prévias não lhe são favorável, mas quer medir força, ousar se possível.

As prévias funcionariam como oráculos. Aécio obriga o governador Serra a traçar a perpendicular, melhor traduzido como a descer do muro, viver com os pés no chão e voltar a pisar como os mortais comuns e, além disso, debatendo o país através de um programa de governo viável, sem privatizações e sem as matizes do neoliberalismo.

Para Serra as prévias, em 2009, soam como grande derrota. Ele e FHC não querem prévias e, principalmente, em 2009.

Serra é o preferido dos DEM, a UDN de ontem, evidentemente, sem a lucidez de um Milton Campos ou de um Carlos Lacerda, para não ficar se falando muito.

O DEM está com Serra porque ele lidera as pesquisas eleitorais com folga. E porque não acredita que Aécio poderá ultrapassá-lo. Continuará com Serra - salvo se a nuvem passageira ficar carregada.

Fonte: Blog opiniões

quinta-feira, 9 de abril de 2009

Educando pra Fome – Tucanos negam merenda escolar à professores e alunos do ensino médio

Educando pra Fome – Tucanos negam merenda escolar à professores e alunos do ensino médio


Na velha linha do quanto pior melhor, os governos nazitucanos do Estado de Sum Paulo e de São José pra Poucos valem-se da burocracia e da insensibilidade peculiar para negar o direito básico à merenda de alunos do ensino médio e professores da rede pública.


Isso se dá principalmente porque, tanto o dinheiro como a política que garante essa alimentação á todos vem do governo federal, adversário político dos nazitucanos que preferem que a população passe fome e necessidade à dar o braço à torcer.


No caso do Estado, desgovernado por José Ferra o povo, o dinheiro pra pagar a merenda já está na conta faz mais de mês, mas o desgovernador prefere por culpa na burocracia pra enrolar e deixar as pessoas passando fome, muitas vezes jogando comida fora que sobra dos alunos do ensino fundamental.


No caso da nazitucana São José, o ditador Adolf Curi vai além: Joga todo dia quilos e quilos de comida no lixo mas não permite que seja dado sequer um prato de comida aos professores, afinal pro projeto nazitucano, gente com fome ensina mal e aprende mal, ideal para que se mantenham alienados, fracos do corpo e da mente para assim se submeter aos caprichos de uma elitizinha tacanha nazitucana que explora até o último fio de dignidade e trabalho em troca de ilusões de poder e migalhas até que virem bagaço e possam ser jogados fora.


Se tem algo que precisa ser jogado fora, não é comida, não são pessoas , são Eles. FORA COM ELES!


Jorge Saladino



quarta-feira, 8 de abril de 2009

Esquema das Oscips O novo jeito tucano de lotear o Estado

Esquema das Oscips O novo jeito tucano de lotear o Estado


Desde seu descobrimento quando Portugal dividiu o país em capitanias hereditárias assistimos uma divisão despótica do Estado entre uma pequena elite política avessa ao trabalho que com seu chicote oprime o povo para trabalhar exaustivamente para manter seus privilégios.


Entra governo sai governo e eles continuam com suas panças e ganâncias sempre dando um jeitinho de tornar o que é público em suas propriedades privadas.


Além das práticas tradicionais de apropriação do Estado como cargos como licitações viciadas e dirigidas à seus financiadores e empresas, desvio de verbas e receitas, leis cada dia mais injustas que garantam seus privilégios, cargos e mais cargos comissionados para os correligionários fazerem suas campanhas de reeleição 24 horas por dia, agora, demonstrando toda a sua capacidade de deturpar boas idéias em seu próprio benefício, atrelaram o chamado terceiro setor pra debaixo das suas saias com o objetivo de lotear ainda mais entre os poucos amigos os recursos públicos.


Notórios por sua aversão ao trabalho, apesar de investirem pesado na mídia pra provar justamente o contrário (já viu tucano ou demo que não apareça em comercial de tv com as mangas da camisa dobradas dando à entender que só pensam em trabalho? Pensam sim, no trabalho, mas no trabalho dos outros que pretendem explorar á exaustão) uma vez no governo como no caso de São Paulo que é governado ditatorialmente pelo mesmo grupo da elite desde os tempos de Montoro em 82, a única coisa que fazem é delegar serviço pros outros.


Com a desculpa esfarrapada de que o Estado é ineficiente (Ora, não são eles que governam o Estado?) iniciaram um processo de privatizar tudo e o que restou agora terceirizam nas famigeradas Oscips e OSs (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público). E Porque Oscips e não Ongs? Ora porque na Ong esses baluartes da sociedade civil não recebem um centavo já na oscip podem mamar á vontade, afinal já viu tucano e demo filantropo? Lá as coisas só funcionam na base da grana, muita grana.


A maracutaia é tão grande que até o ex-presidente FHC tem a sua que, como não poderia deixar de ser no caso de um ególotra, leva o seu nome.

Pois bem, essa Oscip do ex-presidente recebe grana graúda pra dar palestrinhas inúteis defendendo o falido neoliberalismo do Estado de São Paulo comandado por seu cumpadre José Ferra o povo e, pasmem, de empresas que prestam serviço aos estados e cidade sob comando do PSDB. Esta Oscip que, ente outros agora recebe pra dar pitaco na Osesp (orquestra do Estado de São Paulo) que funcionava muito bem erguida pelo excelente regente Neschiling, simplesmente meteu-lhe o pé na bunda porque ousou não concordar com a truculência tucana.


O pior é que essas oscips em geral são pura burocracia paga á peso de ouro pelo Estado pra fazer muito pouco. E geral são dezenas de diretores que só aparecem lá pra receber enquanto um pequena parcela de contratados dá o sangue pra dar conta do serviço e recebe miséria por isso. Veja o caso das centenas de oscips que administram creches e hospitais por exemplo.


Em São José dos Campos, laboratório nazitucano para novas políticas neoliberais elas estão por todo canto.


Desde que criaram os Mamulengos através de seu vereador cupincha Jussenil Silvério (na certa parente do traidor da inconfidência) que depois dos sucessivos escândalos renegaram a paternidade igual o agora fazem com o deputado dono de castelo e com o dirigente estuprador de criancinha, transferem gradualmente todas as funções da prefeitura para a iniciativa privada em oscips fabricadas para abrigar correligionários que não couberam nas centenas de cargos comissionados.


Essas oscips picaretas que nascem nos porões sujos das igrejas protestantes que adoram batizar (Afinal, se João Batista batizava com água, Jesus com fogo, eles batizam com dinheiro público) tem como objetivo final, ampliar o aparelhamento do Estado, criando centenas de novas vagas para apadrinhados, prestando um serviço de terceira qualidade mas mantém sempre o povo refém, afim, em época de eleição, são de cara 3 mil pessoas mais seus familiares que viram cabos eleitorais pra manter o emprego.


Assim, esses canalhas demos e tucanos, aprontam á vontade, fazem do público o quintal de suas casas e, mesmo sendo minoria sempre mantem-se no poder às custas do povo que luta luta e não consegue sair do lugar.


Até quando vamos assistir à estes canalhas fazerem caridade com chapéu alheio?


Jorge Saladino


domingo, 5 de abril de 2009

Dez mil novos desempregados em três meses enquanto prefeito e vereadores inauguram calçada de 260 mil reais

Dez mil novos desempregados em três meses enquanto prefeito e vereadores inauguram calçada de 260 mil reais.


Enquanto São José dos Campos cada dia mais pra poucos, vive um de seus piores momentos com um desemprego que se espalha por todos os setores, fruto de uma contínua e sistemática política de dependência econômica municipal centrada em três grandes empresas, Embraer, Petrobras e GM, uma outra cidade alienada, comandada por um orçamento municipal ainda gigantesco em comparação com o resto do Brasil, esbanja de todas as maneiras possíveis os recursos municipais em obras duvidosas, contratações desnecessárias, apadrinhamentos políticos e licitações direcionadas à financiadores de campanha.


Nesta São José de Faz de Conta comandada por Adolf Cury em cumplicidade com uma câmara de vereadores subservientes não há crise: Faça chuva, faça sol, estão sempre rindo à toa.


Que se dane que até o momento 2009 já registre 10 mil novos desempregados na cidade, que se dane que empresários e munícipes estejam passando por dificuldades: aumenta-se impostos como IPTU, faz-se obras absurdas, caras e desnecessárias como os absurdos 260 mil reais para fazer uma calçada em frente da antiga câmara municipal; contrata-se centenas de pessoas para não fazer absolutamente nada sempre com a justificativa pífia de que possuem perfil técnico: agora pergunto: - Técnico em que, em picaretagem como todos esses nazitucanos?


Nos hospitais as filas continuam só que espalhadas por dentro do hospital para não dar na vista; as pessoas continuam sem previsão para suas consultas com especialistas, afinal se informatizarem o sistema não vai dar pra vereador safado cortar a fila;

A escola continua ensinando nossos filhos à idolatrarem empresários sem nunca ensiná-los o que significa cidadania; nas ruas a violência corre solta, gente morre, gente mata, gente rouba e é roubada e o exército impõe toque de recolher entre os mais pobre enquanto os ricos usurpam os recursos públicos em seus condomínios de luxo altamente vigiados.


Que fizemos de nossa cidade?

Até quando essa gente decente e trabalhadora dessa cidade vai suportar os abusos desse governo insensível e desta câmara ordinária?


Até quando vamos tolerar essas marias antonietas tucanas enchendo o rabo gordo com seus brioches enquanto o povo passa aperto?


Já que as instituições oficiais não fazem nada, façamos nós.

Se o hospital público não funciona, vamos cobrar que as filhas do prefeito e de todos os seus secretários e vereadores também usem o mesmo SUS que todos nós.


Se acham que o transporte público desta cidade é uma maravilha, vamos atear fogo em seus carros pra que tenham que andar de ônibus.

Se acham que esgoto à céu aberto não pega nada, vamos mandar pelo correio cartas e mais cartas cheias de bosta pras suas residências.


Se não nos escutam, vamos escrever nos muros nossa indignação.


O que não dá é pra gente sempre esperar que estes canalhas que só lembram de nós em época de eleição, tenham por si sós um momento de inspiração e coloquem o interesse coletivo à frente de seus interesses pessoais.


Somos nós que mandamos, somos nós os patrões, somos nós que patrocinamos essa farra e somos nós que temos que meter os pés nos cús desses filhos da puta.


Quer gastar milhões em calçadas e grama que gaste mas que suas mães façam ponto nelas pra pagar a conta, como nosso dinheiro não!


Jorge Saladino;





quinta-feira, 2 de abril de 2009

Estado e Religião O poder Oculto da Igreja Baptista em São José

Estado e Religião O poder Oculto da Igreja Baptista em São José dos Campos

Apesar do Estado Brasileiro ser laico, a religião nunca deixou de exercer sua influência sobre o Estado em todas as suas esferas.

Mas o que vem chamando a atenção nos bastidores de São José dos Campos é a ascendência cada vez maior da Igreja Batista através de membros chaves nos rumos da cidade.

De modo silencioso, sorrateiro, seus membros tem encabeçado e direcionado a maioria das terceirizações/privatizações do Naziliberal governo Adolf Cury, hoje controlando setores chaves como educação de base (através da administração de creches), desenvolvimento econômico (as oscips todas, como a que controlará o parque Tecnológico, tem na maioria de seus diretores gente ligada á esta igreja), até em questões como a Lei de Zoneamento os batistas são consultados.

Entre os cargos de confiança do novo governo a influência é ainda maior, a ponto de certos dias de culto parecer reuniões de diretoria da prefeitura municipal.

Nem a igreja Católica com sua bancada de vereadores do amém exerce tanta influência quanto os batistas na cidade.

E porque os batistas? Além da lógica relação da ética protestante com uma cidade símbolo do neoliberalismo como São José, tudo começou com uma articulação matuta entre um ex-vereador de olhos puxados agora deputado do PSDBesta que levou outros vereadores, como o vereador-delegado do Demo, e até o ditador-prefeito para negociar nos porões acordos de interesse mútuo que vão de apoio eleitoral do rebanho, à administração de interesses particulares do tipo: quem serão os novos ricos da cidade.

Assim o que vemos na cidade é uma reedição do obscurantismo medieval onde política e religião se misturam deixando o grosso da população à margem.

Talvez seja por isso que Marx chamava a religião de ópio do povo, porque, como se vê em São José, essa relação é mais prostituída do que nunca.

E o povo que continue pagando a conta e dizendo amém.

Jorge Saladino



  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO